Empresa Júnior de Zootecnia tem proposta aprovada no Programa de Desenvolvimento das Empresas Juniores da Universidade Federal de Viçosa (Chamada CenTev/UFV 01/2020)

A Empresa Júnior de Zootecnia, EJZ Consultoria, do Departamento de Zootecnia da UFV, teve proposta aprovada no Programa de Desenvolvimento das Empresas Juniores da Universidade Federal de Viçosa (Chamada  CenTev/UFV 01/2020). A proposta Programa EJZ Consultoria de Ampliação e Aprimoramento da Carta de Serviços teve R$ 18.965,87 em recursos aprovados.

De acordo com o Prof. Paulo Campos, coordenador da proposta e Professor Orientador da EJZ Consultoria, a obtenção dos recursos permitirá, além da excelência e ampliação da carta serviços, que a EJZ Consultoria esteja na vanguarda do conhecimento/desenvolvimento técnico-científico e inovação, em consonância com o progresso contínuo do Movimento Empreendedor Júnior, do Departamento de Zootecnia, e da Universidade Federal de Viçosa.

O Professor destaca o empenho e dedicação de todos membros da EJZ Consultoria na elaboração da proposta; e o primoroso papel da Reitoria da UFV, Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa e Central de Empresas Juniores da UFV, no processo de captação de recursos, elaboração de edital e seleção de propostas. A Chamada é uma das ações vinculadas ao projeto do Termo de Execução Descentralizada (TED), de R$ 1 milhão, negociado entre a Reitoria da UFV e a Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação. O objetivo é consolidar o crescimento e o desenvolvimento das Empresas Juniores, promovendo a cultura do empreendedorismo e da inovação na comunidade acadêmica. Para esta ação, serão investidos R$ R$ 598.238,60 para a consolidação das Empresas Juniores e o aumento da cultura de empreendedorismo e inovação na Universidade.

Conheça a EJZ Consultoria: @ejzconsultoriaufv / ejzconsultoria@gmail.com

Mais informações sobre a chamada: LINK

Professores do DZO foram convidados para participar da revista Frontiers in Veterinary Science

Os professores Marco Marcondes e Polyana Rotta foram convidados para serem editores da revista Frontiers in Veterinary Science em uma edição especial na área de Exigências Nutricionais em Animais de Produção.

Os estudos são voltados para a definição das necessidades nutricionais de animais produtores de alimentos que são essenciais para auxiliar na atualização das publicações sobre as necessidades de nutrientes, como NRC, CSIRO, AFRC, BR-CORTE, INRA. Embora essas publicações sejam extremamente úteis na formulação de dietas que atendam às necessidades de nutrientes dos animais usados ​​para a produção de alimentos, elas podem ficar desatualizadas.

O objetivo da edição é incentivar a publicação de artigos relacionados às necessidades de energia, proteína, macro-minerais e minerais-traço para animais de fazenda, principalmente raças locais. Além disso, é importante destacar que também é de interesse da edição artigos que enfoquem o impacto ambiental de novos programas nutricionais alinhados a novas estratégias políticas globais.

Este Tópico de Pesquisa é voltado a artigos sobre os seguintes temas:
• As necessidades de energia, proteína e minerais para gado leiteiro e de corte, aves, porcos e ovelhas.
• O impacto ambiental de novos programas nutricionais em linha com as novas estratégias políticas globais.
• As necessidades nutricionais das raças locais.

Resultado da Seleção de Monitores para o PER

O Departamento de Zootecnia divulga o resultado da Seleção de Monitores para o Período Emergencial Remoto. Foram selecionados um total de 30 candidatos entre as 19 matérias que estão sendo ofertadas.

Monitores Selecionados – PER.DZO

Venda de éguas de sangue Bretão da UFV

O Departamento de Zootecnia da UFV está com um edital aberto de venda de éguas de sangue Bretão. São fêmeas equinas de excelente qualidade: férteis, de elevada docilidade e habilidade materna (ideais para matrizes ou receptoras de embrião).

A venda será realizada via carta proposta a ser enviada até o dia 09/09/2020 (modelo e endereço no edital 9/2020 da FUNARBE).

Para saber mais clique aqui, acesse o EDITAL para mais detalhes sobre a venda e em ANEXO III para saber detalhes sobre os animais.

Folder Éguas 2020

Estudo inédito no mundo sobre genoma de Girolando será publicado no Journal of Dairy Science

A ciência brasileira mais uma vez comprova seu pioneirismo em estudos focados na melhoria da pecuária bovina nacional. Em breve, será publicado um artigo científico sobre genoma na raça leiteira Girolando no Journal of Dairy Science, considerado o principal periódico de pesquisa geral em laticínios do mundo com leitores em mais de 70 países do mundo.

Trata-se de um trabalho inédito no mundo utilizando genômica de ponta em uma raça sintética, como o Girolando, originado a partir de uma tese de doutorado e viabilizado pela parceria entre a Embrapa Gado de Leite, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e a  Wageningen University & Research na Holanda (instituição reconhecida mundialmente por suas pesquisas na área de pecuária internacional). “Esse estudo, usando marcadores moleculares, fornece uma abordagem poderosa para a identificação de regiões no genoma, onde podem estar localizados genes associados a diversas características de importância econômica”, assegura a autora da tese, a médica-veterinária e Doutora em Zootecnia, Pamela Itajara Otto, que está cursando Pós-doutorado em Zootecnia na UFV. Também assinam o artigo a professora da UFV Simone Guimarães, os professores da Wageningen University & Research Mario Calus e Jeremie Vandenplas, e os pesquisadores da Embrapa Gado de Leite, Marco Machado, João Cláudio Panetto e Marcos Vinícius Barbosa da Silva

De acordo com a pós-doutoranda, um importante ponto a ser destacado no estudo é o uso da abordagem moderna e que nunca havia sido usada em bovinos anteriormente, chamada de BOA (do inglês breed-of-origin of alleles, que pode ser traduzido como a raça de origem dos alelos). “Esta ferramenta foi recentemente desenvolvida pelos pesquisadores da Holanda para identificar a raça de origem dos alelos em aves e suínos cruzados, e, posteriormente adaptada para animais Girolando para a avaliação de características adaptativas e de produção de leite”, destaca Pamela Otto.

O artigo, que será publicado no Journal of Dairy Science em setembro, leva o título de “Single-step genome-wide association studies (GWAS) and post-GWAS analyses to identify genomic regions and candidate genes for milk yield in Brazilian Girolando cattle”. O texto aborda a variação encontrada no DNA dos animais para a produção de leite em até 305 dias na raça Girolando e, também, a identificação de  genes ligados à essa característica, tema de relevância para a pecuária leiteira, dada a grande importância do Girolando para a produção de leite no Brasil. “O artigo traz também novas perspectivas de uso de aplicação da genômica nos programas de seleção e melhoramento dos rebanhos Girolando, explica a autora.

Segundo o pesquisador Marcos Vinícius Barbosa da Silva, que coordena as avaliações genéticas e genômicas do Programa de Melhoramento Genético da Raça Girolando (PMGG), o estudo traz sete genes importantes envolvidos com a produção de leite e sólidos. E essa descoberta é de grande importância para os criadores que utilizam o PMGG. “Eles podem ser implementados na seleção genética da raça Girolando, para direcionar acasalamentos e a escolha do sêmen, contribuindo com o avanço genético da raça Girolando e trazendo melhores resultados aos produtores”, destaca Barbosa.

O Girolando foi a primeira raça leiteira do Brasil a incorporar a genômica em seu programa de melhoramento, em 2016. Desde então, já foram lançadas DEPs genômicas para as características de Produção de Leite em até 305 dias, Intervalo de Partos e Idade ao Primeiro Parto. O projeto é conduzido pela Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, Embrapa Gado de Leite, CRV Lagoa e Zoetis.

Para o presidente da Girolando, Odilon de Rezende Barbosa Filho, essa publicação inédita em um veículo internacional renomado mostra a importância econômica da raça, que é uma opção para a pecuária leiteira em várias partes do mundo. “Isso só reforça o relevante papel da raça dentro da cadeia produtiva do leite. Se levarmos em conta que 80% do leite produzido no País vem de rebanhos Girolando, o constante melhoramento genético dos animais contribuirá sobremaneira para que o Brasil atinja a meta de elevar a produção leiteira nacional, visando, inclusive, abastecer o mercado externo. Com os avanços nas pesquisas na área genômica, o melhoramento do rebanho tende ser muito mais acelerado e vigoroso”, conclui o presidente.

Inscrições abertas para a seleção de Monitores para o Período Emergencial Remoto (PER)

O Departamento de Zootecnia informa que encontram-se abertas as inscrições para seleção de Monitor(es) para o Ensino Remoto.
A inscrição será feita através do Histórico Escolar e do Requerimento de inscrição, que deverão ser enviadas para o e-mail dzo@ufv.br até às 12h do dia 20/08/2020.
Acesse o edital para saber mais sobre o Processo de Seleção e quais disciplinas estão disponíveis.

Ficha de Inscrição – Seleção Monitor PER

Edital Seleção Monitoria – PER

LabTec amplia a realização de testes COVID-19

O Campus UFV/Viçosa tem credenciado na REDE COVID-19 da Secretaria de Saúde de MG quatro laboratórios para a testagem e o diagnóstico do vírus SARSCoV2 por meio da técnica de RTqPCR, entre eles  o Laboratório de Biotecnologia Animal do Departamento de Zootecnia (LABTEC). Todos os laboratórios da Rede são certificados como nível de segurança NB2, atendendo a rígidos protocolos de proteção individual, visando a proteção de sua equipe e de toda comunidade.

O DZO é protagonista dentro da REDE COVID-19/UFV, com a relevância dos serviços prestados à rede pelo Laboratório de Biotecnologia Animal. Por sua estrutura ampla e compartimentalizada, o mesmo permite a que as atividades sejam separadas em diferentes salas, sendo um espaço bastante adequado para o isolamento de espaços dedicados ao trabalho de diagnóstico viral. O Laboratório conta, entre outros equipamentos de alta qualidade, com robô automático para extração de ácidos nucleicos (KingFisher Flex 96, adquirido anteriormente pelo DZO com recursos de projetos FINEP), cuja utilização tem proporcionado grande processividade à Rede UFV. Após a extração do RNA de todas as amostras diárias advindas das 68 cidades que a Rede COVID-19/UFV atende, este material é distribuído aos demais laboratórios da Rede que juntamente com o LABTEC, executam as reações de PCR em tempo real, para o diagnóstico da SARSCoV2.

O apoio institucional tem proporcionado a manutenção e a compra de equipamentos assim como a melhoria da estrutura dos laboratórios, permitido que a UFV expanda suas ações na rede mineira de diagnósticos, e esteja preparada para receber um número de amostras maior que o inicialmente planejado.  A posição geográfica da UFV e sua infraestrutura de excelência, somada ao treinamento e ao comprometimento de seus recursos humanos, reafirmam o papel social relevante do Departamento de Zootecnia e da Universidade Federal de Viçosa no combate a pandemia na Zona da Mata Mineira.

O Programa de Pós-Graduação em Zootecnia divulga o resultado do Processo Seletivo 2020/2

O Programa de Pós-Graduação em Zootecnia divulga o resultado do Processo Seletivo 2020/2.
Informamos que enviaremos e-mail com as instruções sobre matrícula, assim que a Pró-reitoria se posicionar em relação ao calendário.

O Programa de Pós-Graduação em Zootecnia homologa as inscrições dos candidatos a seleção 2020/2

As inscrições dos candidatos do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia 2020/2 foram homologadas.
Seguem as listas com as inscrições confirmadas e homologadas.
Doutorado: Candidatos DS

Journal of Dairy Science elege artigo de estudante do DZO como o melhor da edição

O artigo derivado da dissertação de Mestrado de Pedro Freitas foi escolhido como o melhor artigo da edição pelo editor do Journal of Dairy Science. O assunto principal discorrido trata de seleção genômica para características de qualidade do leite determinadas por espectrometria do infravermelho. O trabalho foi feito sob Orientação do Prof. Fabyano e Coorientação do Prof. Luiz Fernando Brito da Purdue University.

O artigo pode ser acessado aqui.